13/05/2014

Ter pets na gravidez pode diminuir a incidência de alergias nas crianças

Postado por: Mariana Castro | Categoria: itnews

Patinhas sujas, baba, pelos e outros que tais podem ser benéficos para o bebê ainda na barriga da mãe. Um video publicado no canal da Minute Earth no Youtube levanta a tese de que se uma criança vive num lar com pets, tem 30% menos chances de desenvolver alergias.

 

Ainda não se sabe exatamente como isso acontece, mas há uma teoria: um estudo publicado no Journal of Allergy and Clinical Immunology constatou que crianças de comunidades Amish, que vivem em fazendas e têm contato direto com animais, feno, vários tipos de plantas e uma variedade de ácaros e poeira, tem o sistema imunológico mais bem desenvolvido. Funciona assim: quando o sistema imunológico é mais “inteligente”, ou seja, reconhece uma quantidade maior de substâncias, o corpo tem menos chances de reagir exageradamente a agentes inofensivos, como picadas de insetos, por exemplo. Os glóbulos brancos, então, atuam apenas contra ataques realmente nocivos, aumentando a eficiência das defesas do corpo. A exposição da mãe a micróbios oriundos da presença de pets em casa pode gerar o mesmo efeito. Veja o video:

 

;

 

Nos últimos 40 anos, a quantidade de crianças no ocidente a apresentar asma ou alergias quase dobrou. Há estudos que relacionam os lares mais “limpos” a uma maior incidência de doenças. Veja este número: entre as crianças abaixo da linha da pobreza, 4,4% sofrem de algum tipo de alergia alimentar, e 14,9% de alergias respiratórias. Nas famílias com renda mais alta, estes números sobem para 5,4 e 18,3%.

 

Coincidência? Acho que não. Sempre tivemos pets em casa. Quando fiquei grávida do meu primeiro filho, meu médico – que hoje tem seus 90 anos – aconselhou que eu não ficasse neurótica demais com limpeza. Durante a gravidez, meus pets tiveram vida normal. Quando veio o bebê, tiveram acesso a ele imediatamente. Chupetas e comida foram do chão à boca, lambidas e patadas foram distribuídas. Hoje meus filhos raramente ficam doentes, e conto nos dedos quantas vezes fui obrigada a recorrer a antibióticos. Palavra de mãe: de crianças e de pets!

Tags:, , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *