04/09/2015

O que o comportamento do seu cão diz sobre você?

Postado por: Mariana Castro | Categoria: itpeople

Presenciei uma cena durante a Vet Expo esta semana que me fez lembrar o quanto o comportamento do cão reflete seu tutor – sempre. Assim que cheguei ao escritório, recebi este artigo bárbaro, escrito pelo Dr. Augusto Pegoraro com exclusividade para o It Pet. Super a calhar! Veja só:

 

Embora muitas pessoas não percebam, o comportamento dos animais de estimação diz muito sobre seus donos.  Você já parou pra pensar o quanto seu cão se parece com você? É reflexo da criação de cada cão e da forma como é tratado.

 

Nem sempre a raça do seu cachorro diz exatamente tudo sobre a sua personalidade, esse fator está diretamente ligado à sua criação. Você pode ter o cachorro da raça considerada mais calma, mas se criá-lo com brincadeiras agressivas e ensiná-lo a ser um cão de “briga”, assim ele será! Da mesma forma que se você tiver um cachorro da raça Pitbull, conhecido como um cão bravo, e ensiná-lo a ser dócil, calmo e carinhoso, ele passará a ter essas características.

 

Agora, uma coisa que me chama atenção são os fatores que contribuem para a escolha de um cão: Quem busca um cachorro para ser “guarda” da casa, certamente irá criá-lo de uma forma menos calorosa, distante, sem excessos de afeto. Se a escolha for por companhia, o dono estará disposto a cuidar e zelar por esse animal, como um membro da família, e terá abundância de mimos.

 

No momento da escolha, é comum procurar por certos traços associados a raças e suas personalidades, mas nem sempre isso determina o comportamento do seu animal. Cães bem treinados são, na maioria das vezes, reflexos de um dono organizado, feliz e responsável. Um cão com problemas comportamentais pode denotar um proprietário ansioso, impaciente e insatisfeito.

 

Apesar destas informações serem apenas observações, elas nos dão algo a pensar: a principal fonte de problemas comportamentais em cães é o isolamento e distanciamento do dono. Os cães não foram feitos para viver sozinhos, e isso pode ser algo bem grave para determinadas raças. Quando um cachorro é deixado sozinho por muito tempo, pode sofrer de uma série de emoções negativas: tédio, frustração, ansiedade e tristeza.

 

Para que isso não aconteça, é preciso dedicação e tempo para cuidar, treinar, ensinar e estar com o seu cão, como por exemplo, dar a patinha, sentar, deitar, etc. Reservar um tempo para passear com ele, ensinar a fazer xixi no local correto e escovar os pelos dele são atitudes que vão favorecer esse animal a ser mais flexível, carinhoso, calmo, obediente e feliz.

 

Aí você me pergunta: Mas eu não tenho tempo pra fazer tudo isso, se eu tiver um adestrador isso pode ajudar? A resposta é simples: Em partes! O adestrador vai até ensinar, mas se você não estiver junto e não participar desse processo, quando o adestrador for embora e ficar apenas você e seu cão o comportamento dele será outro, pois você não terá o poder de voz sobre ele. Lembra do que falamos lá em cima sobre o tempo reservado para seu cão? Agora sim, você pode entender o quanto isso influencia na educação dele. 

 

É preciso condicionar seu cão ao que ele pode ou não fazer, todos precisam de limites, e isso deve acontecer diariamente, é um processo contínuo. Não adianta treiná-lo em um dia e no outro largar, pois ele não vai compreender. É preciso uma espécie de internalização de significados para uma comunicação efetiva entre vocês. Se você achar bonitinho o cachorro rosnar, morder, latir sem parar e comer os objetos espalhados pela casa é natural que esse cão não tenha limites. Mas pra que isso não aconteça, você precisa ter a voz firme e repetir a mesma ação toda vez que for necessário repreendê-lo.

 

Depois de tudo isso, analisado e repensado, é o momento de você decidir se quer um cão amigo ou cão de guarda, mas pense bem, pois isso vai definir o comportamento do seu cão e principalmente o que ele diz sobre você.

 

Augusto Pegoraro

Médico veterinário da BioDog, uma marca da BioPet que fabrica snacks para pets com rígido padrão de qualidade e a mesma segurança exigida na indústria alimentícia humana.

Exclusivo para It Pet Blog

 

Dr. Augusto Pegoraro

Dr. Augusto Pegoraro

 

Assinatura It Pet Blog

Tags:, , ,

3 respostas para “O que o comportamento do seu cão diz sobre você?”

  1. marisa dos santos disse:

    amei essa reportagem e gostaria de receber sempre noticias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *