14/01/2015

Lila, sobrevivente do Charlie Hebdo

Postado por: Mariana Castro | Categoria: itpets

Em meio à indignação mundial após a massacre dos cartunistas do jornal satírico francês Charlie Hebdo, surge uma história emocionante de sobrevivência e fidelidade. No dia 7 de janeiro, Lila tinha, como de costume, ido trabalhar com seu humano, o cartunista Jean Cabut. Presença garantida na sala de reuniões do jornal, a cadela Cocker Spaniel dourada era considerada uma das suas “locomotivas emblemáticas”. Entre um petisco aqui e um afago ali, tinha uma relação muito próxima com todos. Lá estava ela, na sala de reuniões, quando o ataque começou.

 

Em entrevista ao jornal Le Monde, a repórter policial do periódico, Sigolène Vinson, relatou: “Ouvi os passinhos de Lila, indo para lá e para cá perto de Mustapha (Ourad, uma das vítimas)… durante a matança ela corria de mesa em mesa, procurando por Cabu (Jean Cabut), que já estava morto…” Um por um, seus colegas foram sendo eliminados diante de seus olhos. Em pânico e manchada com o sangue das vítimas, Lila foi encontrada segundos após a fuga dos irmãos Kouachi.

 

Lila recebeu uma homenagem especial na nova edição do Charlie Hebdo, lançada hoje, e tornou-se sua mascote oficial. Os olhos cor de mel serão uma lembrança constante da tragédia, mas principalmente, do que devemos aprender com os animais: amor, tolerância, compaixão.

 

Assinatura It Pet Blog

Tags:, , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *