08/09/2017

Furacão Irma: a evacuação de animais das áreas de risco

Postado por: Mariana Castro | Categoria: itnews

O furacão Irma já devastou o Caribe, a agora se aproxima da Flórida. Deve chegar a Miami na manhã desse domingo. A ordem de evacuação já atinge milhões de habitantes do estado. E naturalmente seus pets.

Até o furacão Katrina, que devastou a região de Nova Orleans em 2005, não havia políticas específicas para a remoção da animais e acolhimento em abrigos. O caso emblemático foi o do cão Snowball, arrancado dos braços de seu tutor – um menino de 9 anos –, ao embarcar num ônibus durante a evacuação. O ônibus não permitia animais. Snowball jamais retornou para sua família, e não se sabe de seu paradeiro. Mais de 100.000 pets foram deixados para trás, e cerca de 70.000 morreram, de acordo com o SPCA (Sociedade Protetora dos Animais) do estado da Louisiana. Por outro lado, cerca de 44% dos residentes da área se recusaram a deixar suas casas por conta de seus pets, colocando suas próprias vidas em risco.

Em 2006 foi aprovado no Congresso Americano o Pets Evacuation and Transportation Standards Act, ato congressional que obriga a inclusão de pets e animais de serviço nos planos de evacuação durante desastres e emergências. Atualmente, 30 estados americanos tem leis e planos que garantem a segurança dos animais. Pelo ato, os abrigos públicos que recebem milhares de pessoas são obrigados a receber seus pets, e todos os transportes que realocam humanos tem que aceitar animais de estimação.

Hoteis privados, no entanto, não são obrigados a receber animais em situações de emergência, assim como companhias aéreas e de transporte de qualquer natureza. Devido à gravidade da situação, algumas cadeias, como a Rosen Hotels & Resorts em Orlando, estão não apenas oferecendo tarifas especiais para abrigar pessoas durante o furacão, mas também abrindo mão das taxas usuais para receber pets.

O aeroporto de Miami tinha imensas filas de passageiros embarcando com seus pets ao longo do dia de ontem – cerca de 50%. As companhias aéreas, no entanto, não abriram excessões às regras de segurança para animais em voos, exigindo que fossem colocados em caixas ou bolsas de transporte. Isso causou problemas para alguns passageiros, que não conseguiram comprar os transportes adequados, esgotados nos pet shops da região.

 

A evacuação dos animais devido ao furacão Irma, passageiros buscam voos no aeroporto de Miami

 

Alguns abrigos de animais abandonados da Flórida os estão realocando para outros estados, não apenas para garantir sua segurança durante a passagem do furacão, mas também para abrir espaço para animais que certamente precisarão de abrigo após o desastre. A organização Wings of Rescue, sediada na Califórnia, está fazendo o transporte aéreo de mais de 400 animais, incluindo cães, gatos e coelhos. A organização é formada por um grupo de pilotos voluntários, que já transportaram de mais de 28.000 animais desde sua fundação, em 2012. O grupo tem trabalhado ativamente no resgate de pets após a passagem do furacão Harvey no Texas, e os custos são altíssimos – cerca de US$100.00 por animal. Há outras instituições do gênero nos EUA fazendo este trabalho, e todas sobrevivem de doações.

 

Evacuação de animais por via aérea, feita pela Wings of Rescue

A Wings of Rescue embarca animais em avião após o furacão Harvey

 

Outro caso que vale a pena contar é o das galinhas e galos de Key West, as gypsy chickens (galinhas ciganas), que vivem soltas pelas ruas e são muito amadas. Um residente encontrou uma forma inteligente de transportá-las, embrulhando-as cuidadosamente em folhas de jornal. No post do Facebook, outro residente explica que para transportá-las de outra forma, seria necessária uma caixa de transporte para cada uma, tornando impossível realocá-las num espaço de tempo tão curto. São as pessoas se importando com os animais que as cercam, e não apenas com a sua própria segurança. Ainda bem!

 

A evacuação das galinhas de Key West

As gypsy chicken de Key West são transportadas para uma área segura

 

Estamos rezando pela população do Caribe, que foi duramente atingida, e por todos os que estão no caminho do monstro Irma nos Estados Unidos – incluindo diversos amigos. Fiquem bem e protejam-se…

Tags:, , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *