12/12/2016

As artes que os animais aprontam, volume 2

Postado por: Mariana Castro | Categoria: Sem categoria

Senhores pesquisadores, sinto informar. Não concordo MESMO que os animais não saibam o que fazem. Tenho mais um “causo” a dividir com vocês, que contrapõe esses achados…

 

Entre os arteiros recorrentes aqui em casa encontra-se o Mingau, meu gato preto. Lindo, charmoso, reluzente e… terrível! Mingau veio para cá junto com seu irmão, o Pudim, em 2009, já com 8 meses. Ambos nasceram no pet shop de uma amiga no interior, mas como caçadores contumazes que são, estavam colocando em risco os pássaros de estimação da casa. Como eu queria adotar mais um gato para fazer companhia à Emma, me candidatei. Vieram dois, em dose tripla.

 

Mingau é muito reservado e não se mistura, ao contrário do Pudim, que apelidei de meu “cachorrogato”. Mas é altamente inteligente e voluntarioso. Como tenho aqueles problemas de comida com a Docinho que já relatei aqui, preciso colocar a refeição dos gatos fora do alcance dela. Assim, o local ideal é o peitoril externo das janelas da cozinha, de fácil acesso para mim e para eles.

 

Entre outras artes, essa é a mais corriqueira. Todas as manhãs, quando entro na cozinha, tenho menos de dois minutos para colocar ração no prato do Mingau. Ele fica me olhando pela janela, fixamente. Se eu demorar, ele derruba o prato no chão com a pata! Com o barulho, acho que ele imagina que vá chamar a minha atenção, e eu vou fazer o que ele quer. Pode?

 

Já testei ficar bem pertinho dele, sem colocar a comida, fingindo não dar atenção, para observar a ação. Primeiro, ele encaixa a pata na lateral do prato, e empurra um pouquinho. Faz isso olhando nos meus olhos. Ele vai então mexendo a pata, “ameaçando”. No último estágio, dá uma bela patada, e derruba tudo no chão da garagem. Eu sou então obrigada a ir até lá recolher o tal prato, que muitas vezes rola para debaixo de um dos carros, e assim ele garante que eu atenda às suas exigências. Sem comentários… E quando pego a ação ainda no primeiro estágio, só preciso dizer, “Não, Mingau”, que ele imediatamente recolhe a pata e fica sentado esperando. Mas se eu demorar, lá se vai o prato!

 

Sabe ou não sabe o que faz?

 

Assinatura It Pet Blog

Tags:, , ,

2 respostas para “As artes que os animais aprontam, volume 2”

  1. Fátima disse:

    Que gato incrível hahaha Parabéns!

  2. Oi! Achei o máximo o post.
    Continue postando! Muito obrigada pelas dicas.

    Bruna

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *